Peças para o próximo leilão

911 Itens encontrados

Página:

  • ALBERT ERNEST CARRIER BELLEUSE (1824-1887) - MAGNIFICA ESCULTURA EM BRONZE REPRESENTANDO RETRATO DO FAMOSO ARTISTA REMBRANDT VAN RIJN. ESCULTURA DE EXTRAORDINÁRIA FUNDIÇÃO PESANDO 30 KG, PREMIADA COM MEDALHA ( MEDAILLE DHONNEUR). FIEL A SEU ESTILO CARRIER APRESENTOU ESSA ESCULTURA MUITO REALISTA DO GRANDE MESTRE. ASSINADO NO BRONZE A.CARRIER. FRANÇA SÉC XIX. PERFEITO ESTADO DE CONSERVAÇÃO. MEDE APROX. 64 X 30 X 28 CM. ESCULTURA COM FORTE EXPRESSÃO, BELOS TRAÇOS E RICO MOVIMENTO. BIOGRAFIA: Albert-Ernest Carrier-Belleuse (nascido Albert-Ernest Carrier de Belleuse; 12 de junho de 1824 - 4 de junho de 1887) foi um escultor francês. Ele foi um dos membros fundadores da Société Nationale des Beaux-Arts, e foi nomeado oficial da Legião de Honra.Vida pregressaCarrier-Belleuse nasceu em 12 de junho de 1824 em Anizy-le-Château, Aisne, França. Ele começou seu treinamento como aprendiz de ourives.1 Carrier-Belleuse foi aluno de David d'Angers e estudou brevemente na École des Beaux-Arts. Sua carreira se distingue pela versatilidade e trabalho fora da França: na Inglaterra entre 1850 e 18551 (trabalhando para Mintons), e em Bruxelas por volta de 1871. Seu nome talvez seja mais conhecido porque Auguste Rodin trabalhou como seu assistente entre 1864 e 1870. Os dois viajaram para Bruxelas em 1871, 2 e, segundo alguns relatos, Rodin ajudou a escultura arquitetônica Carrier-Belleuse para a Bolsa de Valores de Bruxelas.Carreira. Carrier-Belleuse fez muitas peças de terracota, a mais famosa das quais pode ser O Arrebatamento de Hippodameia, retratando a cena mitológica grega de um centauro sequestrando Hippodameia no dia de seu casamento. Foi nomeado diretor artístico da Manufacture nationale de Sèvres em 1876.Société Nationale des Beaux-ArtsEm 1862 Carrier-Belleuse foi um dos membros fundadores da Société Nationale des Beaux-Arts, e foi nomeado oficial da Légion d'honneur. Bronzes que ele executou antes de 1868 foram sempre assinados "Carrier" ou "A. Carrier", mas depois de 1868 sua assinatura foi alterada para "Carrier-Belleuse".Estilo artísticoSeu trabalho abrangeu todos os tipos de temas e materiais escultóricos, e seu naturalismo incorporou uma variedade de estilos: realismo sem adornos, exuberância neobarroca e elegância rococó.1FamíliaSeus filhos foram os pintores Louis-Robert Carrier-Belleuse (1848-1913) e Pierre Carrier-Belleuse (1851-1932).1Morte e legadoCarrier-Belleuse morreu em 4 de junho de 1887 em Sèvres, França.Trabalhos de arte. Escultura do frontão da abundância, Pavillon de Flore, fachada sul da Great Galerie, palácio do Louvre, Paris, por volta de 1863Cariátides temáticas nas quatro estações, Ópera de Vichy, para o arquiteto Charles Badger, 1865Escultura arquitetônica para o Tribunal de commerce de Paris (Tribunal Comercial de Paris), na Île de la Cité, para o arquiteto Antoine-Nicolas Bailly, concluída em 1865Uma chaminé de bronze prateado para o Hôtel de la Païva, Paris, 18663Monumento a André Masséna, Nice, 1869Obra arquitetônica na Bolsa de Valores de Bruxelas, Bruxelas, por volta de 1870Mary Queen of Scots, Coleção Particular, ca. 1870Duas elaboradas tochas multifiguras para a base da grande escadaria, Palais Garnier (Ópera de Paris), Pares, 18734Túmulo do fotógrafo belga Louis Ghémar, Cemitério de Laeken, Bruxelas, 18735Obra arquitetônica para o Théâtre de la Renaissance, Paris, para o arquiteto Charles de Lalande, 18733Ninfa do mar para a fonte na Place du Theâtre-Français, Paris, para o arquiteto Gabriel Davioud, 1874Busto de Aimée-Olympe Desclée para seu túmulo, 1874Fonte Four Seasons, Hotel de Ville, FleuranceMausoléu de José de San Martín, Catedral Metropolitana de Buenos Aires, Buenos AiresEstátua equestre de Mihai Viteazul, Praça da Universidade, Bucareste, RomêniaEstátua equestre de Manuel Belgrano, Plaza de Mayo Square, Buenos Aires, ArgentinaEstátua equestre de Bernardo O'Higgins, Alameda, Santiago do Chile, ChileEstátua para as vítimas do incêndio La Compañía, originalmente no local do incêndio, hoje em frente ao Cemitério Geral em Santiago do Chile.
  • SANTANA MESTRA ESPLÊNDIDA ESCULTURA EM BLOCO DE MADEIRA DOURADA COM RIQUISSIMA POLICROMIA, RESPLENDORES DE PRATA E EXPRESSIVOS OLHOS DE VIDRO. REPRESENTANDO SANTANA ENSINANDO PRECEITOS A VIRGEM MENINA. BRASIL MEADOS DO SÉCULO XIX. MEDE APROX 80 X 40 X 30 CM. EXCELENTE ESTADO DE CONSERVAÇÃO. ESCULTURA GRANDIOSA, REMETE AOS GRANDES MESTRES DO PASSADO. ESCULTURA RICA EM MOVIMENTOS, MUITO EXPRESSIVA.
  • MADELEINE COLAÇO (1907 - 2001) ARTISTA MAIS IMPORTANTE DA TAPEÇARIA BRASILEIRA - BELÍSSIMA TAPEÇARIA BORDADA A MÃO REPRESENTANDO BAIANA, RICA ORNAMENTAÇÃO FLORAL E PEIXES. ASSINADO NO CID E NO VERSO. EXCELENTE ESTADO DE CONSERVAÇÃO. MEDE 60 X 65 CM. BRASIL MEADOS DO SÉCULO XX. NOTA: 22/05/1907,Tanger - Marrocos - 24/11/2001, Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - BrasilUm dos nomes mais importantes da tapeçaria brasileira, Madeleine Ribeiro Colaço estudou tapeçaria no Marrocos, França, Inglaterra e Portugal, seguindo uma tradição familiar que remontava ao seu bisavô, que era tapeceiro de Lyon, França. Seus temas preferidos foram fauna e flora brasileiras, igrejas, fachadas coloniais, festas, paisagens, "sambas" e a estética barroca em suas várias manifestações. Em seus trabalhos misturou seda, lã, algodão e fios metálicos. Criou um bordado, chamado de "ponto brasileiro" - uma nova maneira de bordar, trabalhando ao acaso em todas as direções e fugindo de um desenho rígido - registrado no Centre Internacional de la Tapisserie, em Lausanne, na Suíça. A nova técnica, aliada à sensibilidade e às vivências internacionais de Madeleine, que incluía culturas diferentes, brasileiras, marroquinas e francesas, resultou numa arte colorida e refinada, muito distante do simples artesanato. 1928 - Casou com o jornalista português Thomaz Ribeiro Colaço. 1940 - Veio morar no Brasil com o marido, fugindo da ditadura de Salazar, em Portugal. 1963 - Expôs, pela primeira vez, suas tapeçarias bordadas no Rio de Janeiro. Manteve, ao longo de muitos anos, um ateliê com dezenas de artesãs perto de Maricá, RJ. Realizou inúmeras exposições individuais e coletivas no Brasil, EUA e, principalmente, na Europa. Foram organizadas, entre outras, duas exposições póstumas com os seus trabalhos: 2007 - Galeria Jacques Ardies, São Paulo, SP. 2009 - Madeleine Colaço - A Tapeceira dos Trópicos, Caixa Cultural, Salvador, BA.
  • RARO RELÓGIO ROLEX OYSTER PERPETUAL DATE - CAIXA EM AÇO 34 MM - PULSEIRA EM AÇO - FUNÇÕES : HORAS - MINUTOS - SEGUNDOS - CALENDÁRIO - MOVIMENTO AUTOMÁTICO - ACONDICIONADO EM ESTOJO ORIGINAL.  FUNCIONANDO EM EXCELENTE ESTADO DE CONSERVAÇÃO .
  • SÃO JOSÉ DE BOTAS COM MENINO JESUS - EXTRAORDINÁRIA ESCULTURA EM MADEIRA POLICROMADA COM RICO ENTALHE, FINO ACABAMENTO E FORTE EXPRESSÃO. REMETE AOS GRANDES MESTRES DO PASSADO. BRASIL SÉCULO XVIII. MEDE 48 X 24 X 14 CM.
  • FRANZ HERMLE & SONS -  MAGNIFICO RELÓGIO DE MESA EM BRONZE DE EXCEPCIONAL FUNDIÇÃO DECORADO COM RICO TRABALHO E FINO ACABAMENTO. MOSTRADOR DE METAL ESMALTADO COM ALGARISMO ROMANO E BELA GUIRLANDA FLORAL. MAQUINÁRIO COM MECANISMO A CORDA FUNCIONANDO, DITO MEIO CARRILHÃO, TOCA DE MEIA EM MEIA HORA. PRECIOSA MANUFATURA FRANZ HERMLE & SONS, ALEMANHA MEADOS DO SÉCULO XX. PERFEITO ESTADO DE CONSERVAÇÃO. MEDE 46 X 24 X 10 CM. NOTA : Hermle Company é uma história de sucesso do século XX. A empresa foi fundada em 1922, logo após a Alemanha começar a se recuperar da Primeira Guerra Mundial, como Franz Hermle Clock Company na cidade de Gosheim, perto de Wuerttemberg, Alemanha.Surpreendentemente, em um momento em que a economia mundial estava mergulhando na Grande Depressão e as empresas americanas de relógios lutavam para evitar a falência, a nova empresa alemã prosperou. No início da década de 1930, a empresa de relógios Hermle era líder mundial na fabricação de movimentos de relógios de qualidade. Enquanto outras empresas de relógios usavam métodos do século XIX, Franz Hermle tinha um olho para a eficiência e usava as mais recentes técnicas modernas para produzir movimentos de relógio.Como outros mestres relojoeiros, Franz Hermle transmitiu sua experiência em relojoaria para seus quatro filhos: Gebhard, Alfred, Hans e Heinrich, mudando o nome da empresa para Franz Hermle e Sohn. Dando continuidade à história de sucesso, Franz Hermle e seus filhos prosperaram após a devastação da Alemanha na Segunda Guerra Mundial.
  • WALTER LANGLEY (BIRMINGHAM, REINO UNIDO, 1852 - 1922 PENZANCE, REINO UNIDO) - Preciosa e belíssima pintura finamente trabalhada em técnica á óleo sobre tela, representando linda paisagem. Assinada no C.I.D. medindo 41 x 61 cm. Enquadrada em majestosa moldura de época em madeira nobre ricamente trabalhada medindo 60 x 80 cm. Bom estado de conservação. NOTA SOBRE O ARTISTA: Ele nasceu em Birmingham , onde seu pai era alfaiate. A partir dos 15 anos, tornou-se aprendiz de litógrafo . Aos 21, ele conseguiu uma bolsa de estudos para South Kensington, onde estudou design por dois anos. Seu trabalho, às vezes muito ornamentado em ouro e prata, é no estilo renascentista . Ele voltou para Birmingham, onde se dedicou inteiramente à pintura. Em 1881 ele foi recebido como associado da Royal Birmingham Society of Artists  (em) . Naquele mesmo ano, um fotógrafo de Birmingham, o Sr. Thrupp, ofereceu-lhe  500  por um ano de seu trabalho. Com esse dinheiro, Langley mudou-se com sua família para Newlyn , no sudoeste da Cornualha, onde foi um dos primeiros artistas a se estabelecer.Politicamente de esquerda para sua época, ele se destacou pelo (in) realismo social  de seus retratos das classes trabalhadoras, em particular dos pescadores e suas famílias. Ele apoiou o socialista radical Charles Bradlaugh (1833-1891). Muitas de suas pinturas refletem sua simpatia pelos pescadores com quem viveu. Mais é conhecido Por Homens Devem Trabalhar e Mulheres Devem Chorar 1883 ( Museu e Galeria de Arte de Birmingham ), baseado no poema de Charles Kingsley Three Fishers (em) (1851). Outro é Between The Tides (1901, Warrington Museum & Art Gallery (en) ).   Embora um dos primeiros a se estabelecer na colônia de artistas da Newlyn School , Langley inicialmente se beneficiou pouco com sua crescente notoriedade, em parte por causa de suas origens populares e em parte porque antes de 1892 ele pintava principalmente em aquarelas em vez das mais prestigiosas tintas a óleo . A sua formação inicial em litografia confere às suas pinturas um pormenor e uma textura que revelam o seu domínio técnico.Sua reputação cresceu mais tarde em sua carreira. Uma de suas pinturas foi descrita por Leo Tolstoy como uma "bela e verdadeira obra de arte" em seu livro O que é arte? (1898). Em 1895, Langley foi convidado pela Galeria Uffizi para fornecer um autorretrato para exibir ao lado dos de Raphael , Rubens e Rembrandt em sua coleção de retratos de grandes artistas. Hoje, seu trabalho é considerado "essencial para a imagem da escola de Newlyn" e "com a de Stanhope Forbes (...) o mais consistente no estilo e o mais importante na quantidade. "Ele morreu em Penzance emMarço de 1922.
  • MARIANO FORTUNY Y CARBO (REUS,ESPANHA 1838 - 1874 ROMA,ITÁLIA) - Preciosa e belíssima pintura executada finamente em óleo sobre placa de madeira, ricos detalhes e movimentos com cores vibrantes. Assinado no C.I.D. medindo 26 x 39 cm. Enquadrada em moldura de época em madeira nobre trabalhada medindo 38,5 x 51,5 cm. Bom estado de conservação. NOTA SOBRE O ARTISTA: Mariano José Maria Bernardo Fortuny y Marsal nasceu em Reus, na Espanha, no dia 11 de junho de 1838. Não foi difícil descobrir e lapidar sua veia artística, uma vez que nasceu numa família repleta de artistas. Seu próprio avô ficou com sua guarda desde os seis anos de idade, quando ele ficou órfão. Foi o avô quem incentivou sua carreira artística, colocando-o aos cuidados iniciais com o pintor Domènec Soberano. Também foi na infância que ajudou o ourives e miniaturista Antoni Bassa, atividade que influenciará bastante sua carreira futura como pintor, dando ênfase a minuciosos detalhes.Em 1852 mudou-se para Barcelona na companhia de seu avô. Lá foi trabalhar na oficina do escultor Domènec Talarn, que, satisfeito com os avanços de seu jovem aluno, conseguiu uma pequena pensão para a Obra Pia e aulas gratuitas na Escola de Belas Artes de La Lonja, onde receberá pela primeira vez um vez treinamento oficial. Seus professores na Escola serão Pablo Milà e Fontanals, Luis Rigalt e Claudio Lorenzale. Em 1858, ele se mudou pela primeira vez para Roma com uma pensão da Deputação de Barcelona, onde estabelecerá amizade com outros artistas espanhóis da cidade, como Eduardo Rosales ou Dióscoro Puebla. Esta pensão tinha uma restrição rigorosa, já que ele tinha que enviar constantemente algumas de suas obras para a Deputação para validar sua estadia. Em Roma, também conheceu vários artistas italianos; entre todos eles, Attilio Simonetti, que tornou-se seu discípulo e amigo fraterno. Em paralelo, ele frequentou a escola particular de Lorenzale, onde desenvolveu, em uma visão mais ampla, seu gosto pelo romance.Em 1860, surgiu a Primeira Guerra de Marrocos, e a Deputação de Barcelona encomendou a Fortuny viajar para este país para se tornar um cronista gráfico do concurso, na companhia de Pedro Antonio de Alarcón. Ali, ele seria integrado como pintor no regimento do general Juan Prim. Em 12 de fevereiro de 1860, sua chegada a estas terras foi registrada e ele começou seu trabalho como cronista de eventos. Em solo africano, deixa-se influenciar pela luz ofuscante e principalmente pela paisagem ampla, além dos marroquinos e seus costumes, chegando a aprender inclusive um pouco do idioma local. A estadia em Marrocos não apenas gerou futuramente uma de suas telas mais famosas, A batalha de Tetuán, mas também traria mudanças importantes em sua pintura, para o resto de sua vida. No retorno para a Espanha, ele passaria em Barcelona, onde ele criaria uma amizade com a família de Madrazo.Mais uma vez em Roma, ele frequentaria a Academia de Belas Artes da França na Villa Medici, onde começaria esboços para o trabalho A Batalha de Tetuán. Mais tarde, em setembro e outubro de 1862, pediu à Deputação de Barcelona que voltasse para a África para fazer um estudo da luz do lugar em troca de enviar obras que ele aumentaria durante sua permanência em Marrocos. Esta viagem confirmou ainda mais a influência em seu estilo quando ele voltou. Suas obras foram transformadas com um estilo oriental, percebido em seu trabalho Rainha Maria Cristina revisando as tropas, solicitado pelo duque de Riansares.Fortuny casou-se com Cecilia de Madrazo, filha do pintor Federico de Madrazo e irmã do pintor Raimundo de Madrazo, com quem estabeleceria uma amizade íntima e com quem compartilhava um gosto por touradas. Esta manifestação artística apaixonou o pintor que ficou deslumbrado com seus valores plásticos e impressionado pela mistura de cor e drama ritual, elegância e brutalidade do universo taurino. Raimundo de Madrazo concluiria, depois da morte de Fortuny, um dos quadros mais expressivos do artista. Um período depois, ele pintou uma de suas pinturas mais famosas: La vicaría, considerado como o clímax de sua carreira. Aqui todos os aspectos característicos de seu trabalho estão resumidos; a meticulosidade e o uso metódico da cor, assim como o estudo exaustivo mediante o uso de luz adequada.A publicação subsequente de suas obras em gravuras acabaria por catapultar seu trabalho ao sucesso final. Em 1870, Fortuny mudou-se para Paris, onde contemplou as obras do Museu do Louvre e do Museu do Luxemburgo, sendo especialmente interessado em artistas como Horace Vernet, Eugène Fromentin, Alexandre Decamps e, especialmente, Eugène Delacroix. Naquele ano, ele exibiu várias obras no salão parisiense de Adolphe Goupil. Esta mostra foi elogiada por vários críticos como Théophile Gautier e foi um passo fundamental na sua consagração internacional. Em 1868, os Fortuny são instalados em Granada, onde Mariano pintou várias obras e onde ele vai atrair alguns de seus amigos de Paris, como Martin Rico, Jules Worms e Eduardo Zamachois.Fortuny viajou brevemente para Londres, e depois para Nápoles, com uma passagem também pela pequena cidade de Portici, no sul da Itália, onde produziria belos trabalhos. Naquela época, ele manifestava sintomas de depressão; o sucesso comercial o elevou a uma posição social e econômica invejável, mas a clientela exigiu um tipo de pintura que o impedia de evoluir. Em maio de 1874, ele voltou para Paris com a intenção de quebrar seu relacionamento com Goupil, e fugir dos compromissos das encomendas. Finalmente, em 9 de novembro de 1874, ele retornou a Roma, onde morreu em 21 de novembro, devido a uma hemorragia no estômago causada por uma úlcera. Em abril de 1875, as pinturas que ainda estavam em seu estúdio e os diferentes objetos que Fortuny havia coletado em toda sua carreira foram leiloados no Hotel Drouot em Paris, atingindo preços exorbitantes. Mariano Fortuny y Marsal, o artista espanhol que teve uma maior presença internacional no último terço do século XIX, foi um verdadeiro inovador em todas as obras da arte que produziu. Na pintura a óleo, sua técnica precisa, colorida e brilhante permitiu-lhe uma nova abordagem da natureza, especialmente na captura de luz. Isso foi influenciado pelo seu domínio da aquarela, que o consagrou como o grande promotor desta técnica em seu tempo. A prática assídua do desenho, rápida e nervosa, é o fundamento de sua capacidade de refletir os diferentes aspectos da realidade. Gravurista excepcional, foi um dos mais respeitados de sua época. Finalmente, a paixão por colecionar levou-o a reunir em seu ateliê um grande número de obras de arte e antiguidades, muitas das quais são apresentadas em museus proeminentes. N4
  • Belíssima pulseira em ouro 18 k teor 750, clássica malha Groumet de excepcional ourivesaria, adornada por rico trabalho e fino acabamento. Excelente estado de conservação. peso 17.8 gramas . mede aprox 19 cm de comprimento x 1,0 cm de largura.
  • COLECIONISMO - NATIONAL - Rara maquina registradora confeccionada em bronze dourado de excepcional fundição e manufatura americana National, Fabricação 1914. Ricamente cinzelada e decorada com flores, acantos, palmas e volutas em relevo, sobre robusta base em madeira de lei, na parte inferior acompanha caixa. Funcionando todos os comandos. Excelente estado de conservação. Mede aprox.  56 x 62 x 40 cm.
  • INOS CORRADIN com certificado - Monumental e raríssima escultura finamente executada em FIBER GLASS representando clássico Equilibrista. Escultura digna de Museu, pertencia ao acervo particular do artista. Perfeito estado de conservação. Mede aprox 150 cm de altura x 70 cm de comprimento x 70 cm de largura da base. Acompanha certificado de autenticidade emitido pelo artista . artista premiado e catalogado . nota: 1929 Nasce em 14 de novembro, em Vogogna, Piemonti, Itália. Com alguns meses seus pais transferem-se para Montreaux, Suíça Francesa, onde permanece até os 5 anos de idade. Depois, volta para a Itália, em Castelbado, Província de Padova, terra de seus pais, onde passa a infância e juventude. 1945Estuda pintura com o professor Tardivello. 1947Colabora com o pintor Pendini na execução de um mural alusivo aos mártires da resistência italiana, em Castelbaldo, Padova Itália. 1950Chega ao Brasil, estabelecendo-se em Jundiaí, São Paulo. 1951Conhece o pintor argentino Osvaldo Navarro que dirige o Atelier Cooperativa Politone na Vila Mariana, São Paulo. É convidado a fazer parte do núcleo artístico do qual participam, entre outros, os pintores: Ian Woronieki e Geraldo Trindade Leal e mais cinco pintores. 1952Convidado a participar do II Salão Paulista de arte moderna de São Paulo. 1953Chega a Salvador da Bahia com o pintor Trindade Leal. Conhece o grupo artístico baiano da época: Mário Cravo Júnior, Rubens Valentin, Aguinaldo dos Santos, Caribè, Raimundo de Oliveira, Pancetti, Jenner Augusto, Wilson Rocha e Mirabeau Sampaio, o crítico Wilson Rocha e o cantor e compositor Dorival Caymmi. 1954Convidado a participar do Salão Nacional de Arte Moderna do Rio de Janeiro.Osvaldo Gil Navarro o convida a participar da equipe de cenógrafos do Ballet do IV Centenário de São Paulo. Executa cenários para ballet e peças teatrais para Rugero Giacobbi e Aldo Cravo.1955Continua ativo como cenógrafo. 1957Começa uma nova fase de sua vida. Chega a Ibiúna, São Paulo, onde pinta e trabalha com os madeireiros que na época tinham na madeira sua principal fonte de economia, de onde extraia madeira para sua pequena fábrica de brinquedos. Nesta cidade, conhece o seu primeiro e mais importante marchand: Américo Reisfeld, que após cessar suas atividades é sucedido por seu genro, o Sr. Josef Bar-Tzion, que o representa em diversas exposições internacionais. 1960Casa-se com Maria Helena Rolin Carmelo com a qual teve três filhos. 1976É representado pela Sra. Carla Surian Albori com exclusividade européia. 1977Faz sua primeira exposição individual na Galeria de Arte André São Paulo, hoje denominada Nova André Galeria, onde trabalhou com exclusividade para André Blau, desde o começo da década de 60. 1979Contratado para pintar um cenário 8 x 11m para o teatro de Rovigo Itália 1990A Prefeitura de Jundiaí adquire 5 obras, com motivos religiosos, que estão expostos no Velório Municipal Adamastor Fernandes. 1993A Prefeitura Municipal de Jundiaí lhe presta uma homenagem pelos seus 40 Anos de Pintura, organizando uma exposição retrospectiva no Paço Municipal Nova Jundiaí, com obras emprestadas por inúmeros colecionadores. 1997Lança o livro La Visione Incantata na Nova André Galeria, em S.Paulo, com uma exposição. (livro lançado simultaneamente no Brasil e na Europa), lançado por Edas Edizioni DArte Surian. 2001Lança seu livro Venticinque Anni di mostre in Europa, lançado por Edas Edizioni DArte Surian. 2002A Companhia Italiana Costa Navegações lança ao mar o navio Costa Atlântica em Veneza e o contrata para decorar suas cabines com 800 serigrafias e 42 óleos sobre tela.Passa a fazer parte dos anais da Câmara Federal com discurso feito pelo Deputado Federal André Benassi ressaltando sua importância na pintura no Brasil e exterior. 2004Comemora 50 anos de pintura com uma super exposição no Hotel Intercontinental, na Al.Santos em S.Paulo, onde lançou seu livro 50 Anos de Pintura, editado por Auderi Martins. 2005É solicitado pela Prefeitura Municipal de Jundiaí, através do Prefeito Ary Fossen para criar um selo comemorativo dos 350 anos da cidade. Este selo também foi lançado pela Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos. 2006É homenageado pela Associação Terapêutica de Estimulação Auditiva e Linguagem - ATEAL, juntamente com a Prefeitura Municipal de Jundiaí, em função de sua benemerência com as crianças assistidas dessa ONG, que inclusive reproduziram de forma singular algumas de suas obras. 2007Pinta o óleo sobre tela Tributo à Serra do Japi (l,80 x 9,00m), cuja réplica transformada num painel de 9,00 e 4,5 metros, encontra-se em exposição permanente na Rodoviária de Jundiaí, a convite do Prefeito Ary Fossen. 2008Lançamento do documentário INOS que traça um panorama de sua vida artística nos seus 56 anos de carreira, bem como curiosidades de sua vida pessoal. 2009Ano em que Inos completa 80 anos. As comemorações começaram em maio, na Itália, onde ele foi homenageado pela Prefeitura de Padova, através do Prefeito Flavio Zanonato, com uma exposição num Palácio Medieval do século XVI, na Salla della Gran Guardia na Piazza dei Signori.Em setembro, Inos fecha as comemorações com uma grande exposição na Nova André Galeria, onde trabalhou com exclusividade por 30 anos. Inos retorna à sua velha casa, depois de percorrer um longo caminho com mais de 200 exposições internacionais.Ainda em 2009,lança a 2ª edição do livro 50 Anos de Pintura com uma noite de autógrafos na Livraria da Vila, Al.Lorena em S.Paulo; 2010A Prefeitura de Jundiaí, por iniciativa do prefeito, Sr. Miguel Haddad, presta-lhe uma homenagem pelos seus 80 anos com uma exposição de esculturas e fotos de sua carreira ao lado de familiares e celebridades do mundo das artes, da música e da política nacional e internacional. O momento mais emocionante da homenagem foi o espetáculo musical, organizado por sua assessora Sandra Carnio, chamado Um concerto para Inos com músicas que retrataram momentos marcantes da vida do pintor, tendo à frente a cantora Clarina Fasanaro e músicos convidados.A convite do artista Ivald Granato passa a integrar o Grupo dos Onze (G11). O referido grupo é composto de renomados artistas da atualidade, dentre eles Cláudio Tozzi, Mario Gruber, Peticov, entre outros.A escultura O Saxofonista é escolhida para premiar sessenta grandes nomes da indústria musical brasileira no evento Expo Show Business, promovido por Tom Gomes. Dentre os premiados, Dody Serena, empresário do cantor Roberto Carlos, Guto Graça Mello, produtor musical da TV Globo, Marcelo Castello Branco, presidente da gravadora EMI e José Celso Guida, diretor geral da gravadora Biscoito Fino. 2011É homenageado com a exposição Gabinete de Arte Inos Corradin na Câmara Federal Brasília - DF , por ocasião do Momento Itália/Brasil. Inos que chegou ao Brasil na década de 50 é um símbolo da ligação e amizade entre brasileiros e italianos. 2013É homenageado na cidade de Padova - Itália, com o prêmio "Città di Padova 2013" pela sua trajetória artística.
  • JACQUES ANTOINE VALLIN ( PARIS, FRANÇA 1760-1831) - ´´NINFAS COM ANJINHOS NO BOSQUE´´- Preciosíssima e magnífica espetacular pintura finamente executada em técnica de óleo sobre tela representando clássico motivo do artista, rica em movimentos e colorações. Mede 39 x 49 cm. Enquadrada em moldura da época em madeira nobre francesa ricamente trabalhada e decorada medindo 50 x 60 cm aproximadamente. Moldura com detalhes do tempo conforme fotos extras. NOTA SOBRE O ARTISTA: Vallin é a extensão das bacanais e pastorais galantes de Jacques-Philippe Caresme, mas num estilo mais neoclássico ou mesmo histórico, condizente com o seu tempo e próximo de um Prud'hon6.Sua obra pintada apresenta um frescor de cores e uma verdadeira graça nos rostos e atitudes dos personagens.Ele também executou retratos de inspiração greuziana e várias pinturas de história antiga ou moderna que apresentou como prioridade no Salão. Jacques-Antoine Vallin é filho de um escultor-escultor parisiense, baseado no Quai de la Mégisserie. Ingressou, aos quinze anos, na Real Academia em 1779 sob a proteção do pintor histórico Gabriel Doyen, então de Callet em 1786. Retornou Onde? ao estúdio de Drevet Lequel?  três anos depois. Ele também foi aluno de Antoine Renou lá.Vallin não começou no Salon até 1791, exibindo primeiro duas telas, La Tempête e Petit paysage2. A influência de Vernet mas também a de Bidauld marcam ainda uma pintura de 1793 como A Pastora dos Alpes conservada no museu de Argel Qual?. Muito rapidamente, ele encontrou seu caminho e sucesso com suas pinturas de ninfas e bacantes3 colocadas em paisagens harmoniosas muitas vezes banhadas por uma fina luz dourada. Vallin também se inspira na história antiga ou na mitologia. Sua última aparição no Salão remonta a 18274.Vallin foi enterrado em 29 de novembro de 1835 no cemitério de Montparnasse5.
  • ANDREA VACCARO (1604 - 1670, NÁPOLES - ITALY ) ´´MADONA´´ -  Preciosíssima e excepcional pintura executada finamente em técnica de óleo sobre tela representando expressiva Maddona. Obra digna de museu. Mede aprox 60 X 75 cm. Enquadrada em magnífica moldura de época em madeira nobre ricamente trabalhada medindo aprox. 77 x 94cm. NOTA SOBRE ARTISTA: Andrea Vaccaro ( Nápoles , 1604 - Nápoles, 1670 ) é um pintor barroco italiano da escola napolitana que imitou Caravaggio por seu claro - escuro e o estilo de Guido Reni pelos traços dos personagens a conselho de Massimo Stanzione . Seu filho, Nicola Vaccaro , também é pintor. Detalhes da estreia de Andrea Vaccaro são escassos. Andrea Vaccaro nasceu em Nápoles, filho de Pietro Baccaro e Gioanna di Glauso. Seu pai exerce a profissão de advogado. Vaccaro se aplica em primeiro lugar ao estudo da literatura. Ele então se volta para a arte. Se antes se pensava que foi aprendiz do pintor maneirista Girolamo Imparato , agora se sabe que Imparato morreu em 1607 e, portanto, não pode ser seu mestre. Andrea Vaccaro tinha 16 anos quando começou seu aprendizado com Giovanni Tommaso Passaro, um artista menor. Nenhum trabalho desta primeira fase de sua carreira foi preservado.Em 16 de fevereiro de 1628, Angela Geronima, filha do jovem artista e de sua primeira esposa, foi batizada. Isso sugere que ele já havia formado uma família naquela época. Nenhuma outra informação sobre este primeiro casamento está disponível.Suzanne e os AnciõesSuas pinturas logo após 1620 mostram a influência de Caravaggio e seus seguidores napolitanos. Depois de 1630, Vaccaro tomou conhecimento da obra de Guido Reni , Antoine van Dyck e Pietro Novelli . Ele produziu cópias desses artistas para colecionadores napolitanos e negociantes de arte flamengos em Nápoles, como Gaspar Roomer e Jan Vandeneyden. Acredita-se que ele também seja um negociante de arte, como era comum entre os pintores napolitanos da época.Vaccaro casou-se pela segunda vez com Anna Criscuolo, 24, em 17 de abril de 1639. Um ano depois, em 13 de março de 1640, nasceu seu filho Tomaso Domenico Nicola. O filho ficou conhecido mais tarde como o pintor Nicola Vaccaro . Ele faz amizade com Bernardo Cavallino .Vaccaro faz muito sucesso e quase todas as coleções de Nápoles têm pelo menos uma pintura sua. A Vaccaro também tem clientes em outras partes da Itália. A partir de 1635, ele exportou telas religiosas para a Espanha para ordens religiosas e patronos nobres. O vice-rei espanhol de Nápoles, Gaspar de Bracamonte, também é um de seus clientes. Em 1656, a peste devastou Nápoles, dizimando metade da população, incluindo os artistas Bernardo Cavallino e Massimo Stanzione, com quem Andrea Vaccaro tinha uma ligação estreita. Vacarro continua recebendo inúmeras comissões. Giuseppe Fattoruso é um de seus alunos. TrabalhoDavid segurando a cabeça de Golias , FlorençaO triunfo de DavidSan Sebastian , Museu Capodimonte em NápolesSanta Catarina de Siena , Basílica de Santa Maria della Sanità , Nápoles ,O Casamento Místico de Santa Catarina , Basílica de Santa Maria della Sanità, Nápoles.A Ressurreição de Lázaro (1640), Museu de Arte de IndianápolisSagrada Família e Adoração dos Pastores , Museu Kunsthistorisches , VienaLa Conversion de la Marie-Madeleine , dois estudos para Hércules e Omphale, museu do Louvre , ParisO Menino Jesus Dormido , Museu de Belas Artes de ChambérySainte Barbe , Museu de Belas Artes , RennesO Martírio de Santa Ágata , por volta de 1635-1640, óleo sobre tela, 122  159  cm , Musée Fabre , Montpellier ,Madonna e o Menino, São Lucas e Santa Ana , 1666, óleo sobre tela, Igreja de San Giovanni Battista delle Monache , Nápoles ,A Santíssima Virgem com Santo Antônio e São Roque , óleo sobre tela, Igreja de San Potito , NápolesA Sagrada Família , óleo sobre tela, Igreja de Sant'Antonio a Tarsia , NápolesSanta Marta , óleo sobre tela, Igreja de Santa Marta , NápolesSanta Maria Egípcia recebendo a comunhão (1668), Igreja de Santa Maria Egiziaca a Forcella em Nápoles
  • ITALY SÉX XVI - MAGNIFICA, RARÍSSIMA E AUTÊNTICA CÔMODA BARROCA DO FINAL DO ANO 1600, FINAMENTE EXECUTADA EM MADEIRA ABETO, DOCE E TENRA. DECORAÇÃO COM ESPLÊNDIDA PINTURA AO GOSTO VENEZIANO CONTENDO ORNAMENTAÇÃO FLORAL, AVES E PAISAGENS. OBRA DIGNA DE MUSEU EM EXCELENTE ESTADO DE CONSERVAÇÃO, PRESERVA SUAS CARACTERÍSTICAS ORIGINAIS. PRODUZIDA NA REGIÃO DE TRENTO, ITÁLIA FINAL DO SÉC. XVI. MEDE 107 CM DE ALTURA X 150 CM DE COMPRIMENTO X 57 CM DE LARGURA. NOTA: POSSUI CERTIFICADO EM ITALIANO ASSINADO PELO PROFESSOR SERGIO LANCIONI, RESTAURADOR CHEFE JUNTO AO INSTITUTO CENTRAL DE RESTAURAÇÃO DE ROMA, DATADO DE 29/05/1985. DOCUMENTO TRADUZIDO POR BERTHALDO BAMMANN, TRADUTOR PÚBLICO JURAMENTADO DATADO DE 01/07/1985. ACOMPANHA LAUDO DE AVALIAÇÃO DE 185.000,00 MIL DÓLARES DATADO DE 23/08/2010. VEJA AS FOTOS EXTRA.
  • THÉODORE ROUSSEAU - PERCURSOR DO IMPRESSIONISMO - (PARIS, 1812-1867, BARBIZON,FRANÇA) - Preciosíssima e belíssima pintura finamente executada em técnica á óleo sobre tela, representando clássica e linda paisagem. Mede 26 x 39 cm. Enquadrada em majestosa moldura de época em madeira de lei ricamente trabalhada medindo 50 x 63 x 08 cm. NOTA SOBRE O ARTISTA:  Étienne Pierre Théodore Rousseau foi um pintor realistafrancês, fundador da Escola de Barbizon. É considerado, por alguns, o precursor do Impressionismo. Pierre-Étienne-Théodore Rousseau nasceu em 15 de abril de 1812, em Paris, França. Seu pai era um alfaiate, e seus pais possuíam uma loja de artigos secos na cidade. Com cerca de 14 anos, Rousseau fez uma viagem para a região montanhosa do Jura, na França, e foi tão inspirado pela paisagem que ele pintou. Seus pais planejaram que ele estudasse engenharia civil na École Polytechnique quando ele terminou a escola. No entanto, seu interesse pela arte era tão forte que eles concordaram em mandá-lo para treinar com o artista paisagista Alexandre Pau de St-Martin, um primo da mãe de Rousseau.Depois de estudar no estúdio de St-Martin, Rousseau recebeu treinamento dos artistas Joseph Rémond e Guillaume Lethière; no entanto, ele achou seus estilos também ligados à tradição. Rousseau começou a pintar ao ar livre nos subúrbios parisienses, tanto quanto possível, em vez de trabalhar no estúdio. Ele foi influenciado pelo estilo naturalista dos paisagistas holandeses e flamengos do século XVII, e pelo trabalho do artista britânico John Constable, do século XIX, conhecido por suas opiniões sobre o campo inglês.
  • NORITAKE - Raríssima e linda escultura finamente executada em porcelana de excepcional manufatura oriental, representando figura feminina riquíssima em movimentos. Mede 22 cm de altura x 10 cm de diâmetro da base aproximadamente. Impecável estado de conservação. Japão meados do Século XX.
  • NORITAKE - Raríssima e linda escultura finamente executada em porcelana de excepcional manufatura oriental, representando cena de aves riquíssima em movimentos. Mede 16 x 14 x 10 cm aproximadamente. Impecável estado de conservação. Japão meados do Século XX.
  • INOS CORRADIN com certificado - '' Menina com bicicleta '' - Belíssima e rara Escultura em bronze de excepcional fundição e qualidade escultórica. Apoiada em base de mármore. Mede 20,5 x 13 x 11 CM. Assinada Inos. Perfeito estado de conservação, acompanha certificado emitido pelo artista autenticado em cartório. Artista premiado e catalogado. NOTA: Equilibrista foi o tema que consagrou o artista , tema esse muito desejado e hoje muito raro no mercado devido a alta procura . Valor de mercado para essa obra varia de 8 a 10 mil reais , oportunidade . Acompanha elegante moldura nova . 1929 Nasce em 14 de novembro, em Vogogna, Piemonti, Itália. Com alguns meses seus pais transferem-se para Montreaux, Suíça Francesa, onde permanece até os 5 anos de idade. Depois, volta para a Itália, em Castelbado, Província de Padova, terra de seus pais, onde passa a infância e juventude. 1945Estuda pintura com o professor Tardivello. 1947Colabora com o pintor Pendini na execução de um mural alusivo aos mártires da resistência italiana, em Castelbaldo, Padova Itália. 1950Chega ao Brasil, estabelecendo-se em Jundiaí, São Paulo. 1951Conhece o pintor argentino Osvaldo Navarro que dirige o Atelier Cooperativa Politone na Vila Mariana, São Paulo. É convidado a fazer parte do núcleo artístico do qual participam, entre outros, os pintores: Ian Woronieki e Geraldo Trindade Leal e mais cinco pintores. 1952Convidado a participar do II Salão Paulista de arte moderna de São Paulo. 1953Chega a Salvador da Bahia com o pintor Trindade Leal. Conhece o grupo artístico baiano da época: Mário Cravo Júnior, Rubens Valentin, Aguinaldo dos Santos, Caribè, Raimundo de Oliveira, Pancetti, Jenner Augusto, Wilson Rocha e Mirabeau Sampaio, o crítico Wilson Rocha e o cantor e compositor Dorival Caymmi. 1954Convidado a participar do Salão Nacional de Arte Moderna do Rio de Janeiro.Osvaldo Gil Navarro o convida a participar da equipe de cenógrafos do Ballet do IV Centenário de São Paulo. Executa cenários para ballet e peças teatrais para Rugero Giacobbi e Aldo Cravo.1955Continua ativo como cenógrafo. 1957Começa uma nova fase de sua vida. Chega a Ibiúna, São Paulo, onde pinta e trabalha com os madeireiros que na época tinham na madeira sua principal fonte de economia, de onde extraia madeira para sua pequena fábrica de brinquedos. Nesta cidade, conhece o seu primeiro e mais importante marchand: Américo Reisfeld, que após cessar suas atividades é sucedido por seu genro, o Sr. Josef Bar-Tzion, que o representa em diversas exposições internacionais. 1960Casa-se com Maria Helena Rolin Carmelo com a qual teve três filhos. 1976É representado pela Sra. Carla Surian Albori com exclusividade européia. 1977Faz sua primeira exposição individual na Galeria de Arte André São Paulo, hoje denominada Nova André Galeria, onde trabalhou com exclusividade para André Blau, desde o começo da década de 60. 1979Contratado para pintar um cenário 8 x 11m para o teatro de Rovigo Itália 1990A Prefeitura de Jundiaí adquire 5 obras, com motivos religiosos, que estão expostos no Velório Municipal Adamastor Fernandes. 1993A Prefeitura Municipal de Jundiaí lhe presta uma homenagem pelos seus 40 Anos de Pintura, organizando uma exposição retrospectiva no Paço Municipal Nova Jundiaí, com obras emprestadas por inúmeros colecionadores. 1997Lança o livro La Visione Incantata na Nova André Galeria, em S.Paulo, com uma exposição. (livro lançado simultaneamente no Brasil e na Europa), lançado por Edas Edizioni DArte Surian. 2001Lança seu livro Venticinque Anni di mostre in Europa, lançado por Edas Edizioni DArte Surian. 2002A Companhia Italiana Costa Navegações lança ao mar o navio Costa Atlântica em Veneza e o contrata para decorar suas cabines com 800 serigrafias e 42 óleos sobre tela.Passa a fazer parte dos anais da Câmara Federal com discurso feito pelo Deputado Federal André Benassi ressaltando sua importância na pintura no Brasil e exterior. 2004Comemora 50 anos de pintura com uma super exposição no Hotel Intercontinental, na Al.Santos em S.Paulo, onde lançou seu livro 50 Anos de Pintura, editado por Auderi Martins. 2005É solicitado pela Prefeitura Municipal de Jundiaí, através do Prefeito Ary Fossen para criar um selo comemorativo dos 350 anos da cidade. Este selo também foi lançado pela Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos. 2006É homenageado pela Associação Terapêutica de Estimulação Auditiva e Linguagem - ATEAL, juntamente com a Prefeitura Municipal de Jundiaí, em função de sua benemerência com as crianças assistidas dessa ONG, que inclusive reproduziram de forma singular algumas de suas obras. 2007Pinta o óleo sobre tela Tributo à Serra do Japi (l,80 x 9,00m), cuja réplica transformada num painel de 9,00 e 4,5 metros, encontra-se em exposição permanente na Rodoviária de Jundiaí, a convite do Prefeito Ary Fossen. 2008Lançamento do documentário INOS que traça um panorama de sua vida artística nos seus 56 anos de carreira, bem como curiosidades de sua vida pessoal. 2009Ano em que Inos completa 80 anos. As comemorações começaram em maio, na Itália, onde ele foi homenageado pela Prefeitura de Padova, através do Prefeito Flavio Zanonato, com uma exposição num Palácio Medieval do século XVI, na Salla della Gran Guardia na Piazza dei Signori.Em setembro, Inos fecha as comemorações com uma grande exposição na Nova André Galeria, onde trabalhou com exclusividade por 30 anos. Inos retorna à sua velha casa, depois de percorrer um longo caminho com mais de 200 exposições internacionais.Ainda em 2009,lança a 2ª edição do livro 50 Anos de Pintura com uma noite de autógrafos na Livraria da Vila, Al.Lorena em S.Paulo; 2010A Prefeitura de Jundiaí, por iniciativa do prefeito, Sr. Miguel Haddad, presta-lhe uma homenagem pelos seus 80 anos com uma exposição de esculturas e fotos de sua carreira ao lado de familiares e celebridades do mundo das artes, da música e da política nacional e internacional. O momento mais emocionante da homenagem foi o espetáculo musical, organizado por sua assessora Sandra Carnio, chamado Um concerto para Inos com músicas que retrataram momentos marcantes da vida do pintor, tendo à frente a cantora Clarina Fasanaro e músicos convidados.A convite do artista Ivald Granato passa a integrar o Grupo dos Onze (G11). O referido grupo é composto de renomados artistas da atualidade, dentre eles Cláudio Tozzi, Mario Gruber, Peticov, entre outros.A escultura O Saxofonista é escolhida para premiar sessenta grandes nomes da indústria musical brasileira no evento Expo Show Business, promovido por Tom Gomes. Dentre os premiados, Dody Serena, empresário do cantor Roberto Carlos, Guto Graça Mello, produtor musical da TV Globo, Marcelo Castello Branco, presidente da gravadora EMI e José Celso Guida, diretor geral da gravadora Biscoito Fino. 2011É homenageado com a exposição Gabinete de Arte Inos Corradin na Câmara Federal Brasília - DF , por ocasião do Momento Itália/Brasil. Inos que chegou ao Brasil na década de 50 é um símbolo da ligação e amizade entre brasileiros e italianos. 2013É homenageado na cidade de Padova - Itália, com o prêmio "Città di Padova 2013" pela sua trajetória artística.
  • INOS CORRADIN com certificado - ''MENINA COM PÁSSARO'' - Rara e lindíssima escultura em terracota patinada de excelente qualidade escultórica, base em madeira. Assinado Inos, em perfeito estado de conservação. Mede 18 cm de altura x 8,5 cm de comprimento x 8,5 cm de largura da base. Acompanha certificado de autenticidade emitido pelo artista autenticado em cartório. Artista premiado e catalogado. NOTA SOBRE O ARTISTA: 1929 Nasce em 14 de novembro, em Vogogna, Piemonti, Itália. Com alguns meses seus pais transferem-se para Montreaux, Suíça Francesa, onde permanece até os 5 anos de idade. Depois, volta para a Itália, em Castelbado, Província de Padova, terra de seus pais, onde passa a infância e juventude. 1945Estuda pintura com o professor Tardivello. 1947Colabora com o pintor Pendini na execução de um mural alusivo aos mártires da resistência italiana, em Castelbaldo, Padova Itália. 1950Chega ao Brasil, estabelecendo-se em Jundiaí, São Paulo. 1951Conhece o pintor argentino Osvaldo Navarro que dirige o Atelier Cooperativa Politone na Vila Mariana, São Paulo. É convidado a fazer parte do núcleo artístico do qual participam, entre outros, os pintores: Ian Woronieki e Geraldo Trindade Leal e mais cinco pintores. 1952Convidado a participar do II Salão Paulista de arte moderna de São Paulo. 1953Chega a Salvador da Bahia com o pintor Trindade Leal. Conhece o grupo artístico baiano da época: Mário Cravo Júnior, Rubens Valentin, Aguinaldo dos Santos, Caribè, Raimundo de Oliveira, Pancetti, Jenner Augusto, Wilson Rocha e Mirabeau Sampaio, o crítico Wilson Rocha e o cantor e compositor Dorival Caymmi. 1954Convidado a participar do Salão Nacional de Arte Moderna do Rio de Janeiro.Osvaldo Gil Navarro o convida a participar da equipe de cenógrafos do Ballet do IV Centenário de São Paulo. Executa cenários para ballet e peças teatrais para Rugero Giacobbi e Aldo Cravo.1955Continua ativo como cenógrafo. 1957Começa uma nova fase de sua vida. Chega a Ibiúna, São Paulo, onde pinta e trabalha com os madeireiros que na época tinham na madeira sua principal fonte de economia, de onde extraia madeira para sua pequena fábrica de brinquedos. Nesta cidade, conhece o seu primeiro e mais importante marchand: Américo Reisfeld, que após cessar suas atividades é sucedido por seu genro, o Sr. Josef Bar-Tzion, que o representa em diversas exposições internacionais. 1960Casa-se com Maria Helena Rolin Carmelo com a qual teve três filhos. 1976É representado pela Sra. Carla Surian Albori com exclusividade européia. 1977Faz sua primeira exposição individual na Galeria de Arte André São Paulo, hoje denominada Nova André Galeria, onde trabalhou com exclusividade para André Blau, desde o começo da década de 60. 1979Contratado para pintar um cenário 8 x 11m para o teatro de Rovigo Itália 1990A Prefeitura de Jundiaí adquire 5 obras, com motivos religiosos, que estão expostos no Velório Municipal Adamastor Fernandes. 1993A Prefeitura Municipal de Jundiaí lhe presta uma homenagem pelos seus 40 Anos de Pintura, organizando uma exposição retrospectiva no Paço Municipal Nova Jundiaí, com obras emprestadas por inúmeros colecionadores. 1997Lança o livro La Visione Incantata na Nova André Galeria, em S.Paulo, com uma exposição. (livro lançado simultaneamente no Brasil e na Europa), lançado por Edas Edizioni DArte Surian. 2001Lança seu livro Venticinque Anni di mostre in Europa, lançado por Edas Edizioni DArte Surian. 2002A Companhia Italiana Costa Navegações lança ao mar o navio Costa Atlântica em Veneza e o contrata para decorar suas cabines com 800 serigrafias e 42 óleos sobre tela.Passa a fazer parte dos anais da Câmara Federal com discurso feito pelo Deputado Federal André Benassi ressaltando sua importância na pintura no Brasil e exterior. 2004Comemora 50 anos de pintura com uma super exposição no Hotel Intercontinental, na Al.Santos em S.Paulo, onde lançou seu livro 50 Anos de Pintura, editado por Auderi Martins. 2005É solicitado pela Prefeitura Municipal de Jundiaí, através do Prefeito Ary Fossen para criar um selo comemorativo dos 350 anos da cidade. Este selo também foi lançado pela Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos. 2006É homenageado pela Associação Terapêutica de Estimulação Auditiva e Linguagem - ATEAL, juntamente com a Prefeitura Municipal de Jundiaí, em função de sua benemerência com as crianças assistidas dessa ONG, que inclusive reproduziram de forma singular algumas de suas obras. 2007Pinta o óleo sobre tela Tributo à Serra do Japi (l,80 x 9,00m), cuja réplica transformada num painel de 9,00 e 4,5 metros, encontra-se em exposição permanente na Rodoviária de Jundiaí, a convite do Prefeito Ary Fossen. 2008Lançamento do documentário INOS que traça um panorama de sua vida artística nos seus 56 anos de carreira, bem como curiosidades de sua vida pessoal. 2009Ano em que Inos completa 80 anos. As comemorações começaram em maio, na Itália, onde ele foi homenageado pela Prefeitura de Padova, através do Prefeito Flavio Zanonato, com uma exposição num Palácio Medieval do século XVI, na Salla della Gran Guardia na Piazza dei Signori.Em setembro, Inos fecha as comemorações com uma grande exposição na Nova André Galeria, onde trabalhou com exclusividade por 30 anos. Inos retorna à sua velha casa, depois de percorrer um longo caminho com mais de 200 exposições internacionais.Ainda em 2009,lança a 2ª edição do livro 50 Anos de Pintura com uma noite de autógrafos na Livraria da Vila, Al.Lorena em S.Paulo; 2010A Prefeitura de Jundiaí, por iniciativa do prefeito, Sr. Miguel Haddad, presta-lhe uma homenagem pelos seus 80 anos com uma exposição de esculturas e fotos de sua carreira ao lado de familiares e celebridades do mundo das artes, da música e da política nacional e internacional. O momento mais emocionante da homenagem foi o espetáculo musical, organizado por sua assessora Sandra Carnio, chamado Um concerto para Inos com músicas que retrataram momentos marcantes da vida do pintor, tendo à frente a cantora Clarina Fasanaro e músicos convidados.A convite do artista Ivald Granato passa a integrar o Grupo dos Onze (G11). O referido grupo é composto de renomados artistas da atualidade, dentre eles Cláudio Tozzi, Mario Gruber, Peticov, entre outros.A escultura O Saxofonista é escolhida para premiar sessenta grandes nomes da indústria musical brasileira no evento Expo Show Business, promovido por Tom Gomes. Dentre os premiados, Dody Serena, empresário do cantor Roberto Carlos, Guto Graça Mello, produtor musical da TV Globo, Marcelo Castello Branco, presidente da gravadora EMI e José Celso Guida, diretor geral da gravadora Biscoito Fino. 2011É homenageado com a exposição Gabinete de Arte Inos Corradin na Câmara Federal Brasília - DF , por ocasião do Momento Itália/Brasil. Inos que chegou ao Brasil na década de 50 é um símbolo da ligação e amizade entre brasileiros e italianos. 2013É homenageado na cidade de Padova - Itália, com o prêmio "Città di Padova 2013" pela sua trajetória artística.
  • INOS CORRADIN com certificado - ''SÃO FRANCISCO'' - Clássica e lindíssima escultura em terracota patinada de excelente qualidade escultórica, base em madeira. Assinado Inos, em perfeito estado de conservação. Mede 17 cm de altura x 09 cm de comprimento x 09 cm de largura da base. Acompanha certificado de autenticidade emitido pelo artista autenticado em cartório. Artista premiado e catalogado. NOTA SOBRE O ARTISTA: 1929 Nasce em 14 de novembro, em Vogogna, Piemonti, Itália. Com alguns meses seus pais transferem-se para Montreaux, Suíça Francesa, onde permanece até os 5 anos de idade. Depois, volta para a Itália, em Castelbado, Província de Padova, terra de seus pais, onde passa a infância e juventude. 1945Estuda pintura com o professor Tardivello. 1947Colabora com o pintor Pendini na execução de um mural alusivo aos mártires da resistência italiana, em Castelbaldo, Padova Itália. 1950Chega ao Brasil, estabelecendo-se em Jundiaí, São Paulo. 1951Conhece o pintor argentino Osvaldo Navarro que dirige o Atelier Cooperativa Politone na Vila Mariana, São Paulo. É convidado a fazer parte do núcleo artístico do qual participam, entre outros, os pintores: Ian Woronieki e Geraldo Trindade Leal e mais cinco pintores. 1952Convidado a participar do II Salão Paulista de arte moderna de São Paulo. 1953Chega a Salvador da Bahia com o pintor Trindade Leal. Conhece o grupo artístico baiano da época: Mário Cravo Júnior, Rubens Valentin, Aguinaldo dos Santos, Caribè, Raimundo de Oliveira, Pancetti, Jenner Augusto, Wilson Rocha e Mirabeau Sampaio, o crítico Wilson Rocha e o cantor e compositor Dorival Caymmi. 1954Convidado a participar do Salão Nacional de Arte Moderna do Rio de Janeiro.Osvaldo Gil Navarro o convida a participar da equipe de cenógrafos do Ballet do IV Centenário de São Paulo. Executa cenários para ballet e peças teatrais para Rugero Giacobbi e Aldo Cravo.1955Continua ativo como cenógrafo. 1957Começa uma nova fase de sua vida. Chega a Ibiúna, São Paulo, onde pinta e trabalha com os madeireiros que na época tinham na madeira sua principal fonte de economia, de onde extraia madeira para sua pequena fábrica de brinquedos. Nesta cidade, conhece o seu primeiro e mais importante marchand: Américo Reisfeld, que após cessar suas atividades é sucedido por seu genro, o Sr. Josef Bar-Tzion, que o representa em diversas exposições internacionais. 1960Casa-se com Maria Helena Rolin Carmelo com a qual teve três filhos. 1976É representado pela Sra. Carla Surian Albori com exclusividade européia. 1977Faz sua primeira exposição individual na Galeria de Arte André São Paulo, hoje denominada Nova André Galeria, onde trabalhou com exclusividade para André Blau, desde o começo da década de 60. 1979Contratado para pintar um cenário 8 x 11m para o teatro de Rovigo Itália 1990A Prefeitura de Jundiaí adquire 5 obras, com motivos religiosos, que estão expostos no Velório Municipal Adamastor Fernandes. 1993A Prefeitura Municipal de Jundiaí lhe presta uma homenagem pelos seus 40 Anos de Pintura, organizando uma exposição retrospectiva no Paço Municipal Nova Jundiaí, com obras emprestadas por inúmeros colecionadores. 1997Lança o livro La Visione Incantata na Nova André Galeria, em S.Paulo, com uma exposição. (livro lançado simultaneamente no Brasil e na Europa), lançado por Edas Edizioni DArte Surian. 2001Lança seu livro Venticinque Anni di mostre in Europa, lançado por Edas Edizioni DArte Surian. 2002A Companhia Italiana Costa Navegações lança ao mar o navio Costa Atlântica em Veneza e o contrata para decorar suas cabines com 800 serigrafias e 42 óleos sobre tela.Passa a fazer parte dos anais da Câmara Federal com discurso feito pelo Deputado Federal André Benassi ressaltando sua importância na pintura no Brasil e exterior. 2004Comemora 50 anos de pintura com uma super exposição no Hotel Intercontinental, na Al.Santos em S.Paulo, onde lançou seu livro 50 Anos de Pintura, editado por Auderi Martins. 2005É solicitado pela Prefeitura Municipal de Jundiaí, através do Prefeito Ary Fossen para criar um selo comemorativo dos 350 anos da cidade. Este selo também foi lançado pela Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos. 2006É homenageado pela Associação Terapêutica de Estimulação Auditiva e Linguagem - ATEAL, juntamente com a Prefeitura Municipal de Jundiaí, em função de sua benemerência com as crianças assistidas dessa ONG, que inclusive reproduziram de forma singular algumas de suas obras. 2007Pinta o óleo sobre tela Tributo à Serra do Japi (l,80 x 9,00m), cuja réplica transformada num painel de 9,00 e 4,5 metros, encontra-se em exposição permanente na Rodoviária de Jundiaí, a convite do Prefeito Ary Fossen. 2008Lançamento do documentário INOS que traça um panorama de sua vida artística nos seus 56 anos de carreira, bem como curiosidades de sua vida pessoal. 2009Ano em que Inos completa 80 anos. As comemorações começaram em maio, na Itália, onde ele foi homenageado pela Prefeitura de Padova, através do Prefeito Flavio Zanonato, com uma exposição num Palácio Medieval do século XVI, na Salla della Gran Guardia na Piazza dei Signori.Em setembro, Inos fecha as comemorações com uma grande exposição na Nova André Galeria, onde trabalhou com exclusividade por 30 anos. Inos retorna à sua velha casa, depois de percorrer um longo caminho com mais de 200 exposições internacionais.Ainda em 2009,lança a 2ª edição do livro 50 Anos de Pintura com uma noite de autógrafos na Livraria da Vila, Al.Lorena em S.Paulo; 2010A Prefeitura de Jundiaí, por iniciativa do prefeito, Sr. Miguel Haddad, presta-lhe uma homenagem pelos seus 80 anos com uma exposição de esculturas e fotos de sua carreira ao lado de familiares e celebridades do mundo das artes, da música e da política nacional e internacional. O momento mais emocionante da homenagem foi o espetáculo musical, organizado por sua assessora Sandra Carnio, chamado Um concerto para Inos com músicas que retrataram momentos marcantes da vida do pintor, tendo à frente a cantora Clarina Fasanaro e músicos convidados.A convite do artista Ivald Granato passa a integrar o Grupo dos Onze (G11). O referido grupo é composto de renomados artistas da atualidade, dentre eles Cláudio Tozzi, Mario Gruber, Peticov, entre outros.A escultura O Saxofonista é escolhida para premiar sessenta grandes nomes da indústria musical brasileira no evento Expo Show Business, promovido por Tom Gomes. Dentre os premiados, Dody Serena, empresário do cantor Roberto Carlos, Guto Graça Mello, produtor musical da TV Globo, Marcelo Castello Branco, presidente da gravadora EMI e José Celso Guida, diretor geral da gravadora Biscoito Fino. 2011É homenageado com a exposição Gabinete de Arte Inos Corradin na Câmara Federal Brasília - DF , por ocasião do Momento Itália/Brasil. Inos que chegou ao Brasil na década de 50 é um símbolo da ligação e amizade entre brasileiros e italianos. 2013É homenageado na cidade de Padova - Itália, com o prêmio "Città di Padova 2013" pela sua trajetória artística.

911 Itens encontrados

Página: